Leitura de novembro de 2017

racionalismo-cristao-leitura-mes-h

O valor do trabalho para o espírito
Luiz de Mattos
Codificador do Racionalismo Cristão

O ser humano deve trabalhar, porque o trabalho é a melhor distração do espírito, é o meio a ser por ele usado para manter o equilíbrio psíquico. Quando há ocupação, o pensamento, sendo vibração do espírito, está por sua vez também ocupado, não irradia vibrações negativas, que são perigosas, pois atraem espíritos do astral inferior. Quanta gente desconhece que essas forças danosas existem, e que é preciso ter cuidado com elas! Quanta gente desconhece os motivos dos males psíquicos, e que para os evitar é necessário fazer com que o espírito esteja sempre alerta!

O Racionalismo Cristão é uma filosofia espiritualista que trata da evolução do espírito. Explica aos seres humanos o que eles são e fazem no planeta-escola Terra, preparando-os para a verdadeira vida, que é a vida espiritual. Todavia, para evoluírem neste mundo de escolaridade, os espíritos se valem da matéria física densa. Os indivíduos que se deixam envolver pela materialidade exacerbada serão futuros joguetes de espíritos desencarnados que perambulam pelo astral inferior. Quando psiquicamente desequilibradas, todas as atividades terrenas desenvolvidas por essas pessoas se ressentem de estado perturbativo.
É importante compreender bem a razão de ser de certos acontecimentos para haver evolução. Muitas pessoas perturbam-se psiquicamente por desconhecerem o que é a vida fora da matéria física, por não terem o esclarecimento espiritual necessário para reagir aos maus pensamentos e evitar suas consequências.

A vida na Terra traz muitas preocupações para os seres humanos. Todos têm contrariedades, prejuízos, cuidados, uma série de fatos que podem perturbar o espírito. Todavia, se colocarem os atributos espirituais inatos em ação, sobretudo o raciocínio e a vontade, tudo irão resolver com maior compreensão e clareza.

O Racionalismo Cristão esclarece as pessoas, preparando-as para pisar com firmeza o caminho da evolução espiritual e do progresso material na Terra, retirando desse crescimento contínuo o melhor proveito possível, para que, ao desafogarem do âmago os valores espirituais já conquistados, tenham o agradável sentimento do dever cumprido.

Todos vivem, não há dúvida, mas como vivem certos indivíduos, perguntamos? Em completa perturbação psíquica, respondemos, num perfeito estado de ruína moral e material, de constante confusão e desentendimento. Para que isso seja evitado é que o Racionalismo Cristão ensina os seres humanos a evoluir através da prática do bem, reagindo aos maus pensamentos e sentimentos de fraqueza, a fim de se manterem espiritualmente equilibrados.

As pessoas equilibradas não fazem tolices, não praticam desatinos, não cometem crimes. Sabemos que perfeição de caráter não existe, mas podem aproximar-se da perfeição desde que nada façam sem o exame prévio de consciência.
Aproveitem os ensinamentos que o Racionalismo Cristão oferece aos estudiosos dessa filosofia espiritualista, porque não há outro interesse que não seja o de ver os seres humanos viverem neste mundo de escolaridade com valor e compreensão, e evitarem sofrimentos desnecessários.


Lute pela evolução espiritual
Humberto Rodrigues
Presidente Astral do Racionalismo Cristão

A espiritualidade não deveria ficar meramente restrita ao seu conceito, à sua definição, pelos seres humanos. A espiritualidade deveria ser levada em consideração como a própria essência da vida neste planeta-escola, onde os espíritos encarnam para trilhar suas trajetórias evolutivas como parcelas do Princípio Inteligente incitando a matéria densa, passiva e amoldável.

Os espiritualistas adquirem a capacidade de externar em sua essência seus genuínos atributos. Compreendem as diferenças de níveis evolutivos dos seres humanos, daí serem tolerantes com os indivíduos próximos. Não dão tanto valor às coisas pequenas do mundo físico, pois se desapegam das questões puramente materiais sem esforço, sofrimento ou privação. Os esclarecidos fortalecem os sentimentos elevados e os pensamentos positivos ao se ligarem às Forças Superiores. Diríamos, metaforicamente, que não mais pertencem a este mundo físico ainda tão denso.

As pessoas verdadeiramente espiritualizadas abandonam tendências egoístas, substituindo-as por altos ideais construtivos, que visam ao bem-estar individual e ao bem da coletividade. Expressam os elevados sentimentos de renúncia, humildade, fraternidade e solidariedade.

Assim, para haver maior espiritualização, é necessário que as pessoas estudem, acima de tudo a si mesmas, buscando a essência espiritual que todas trazem no âmago. Há indivíduos que até se esclarecem sobre as chamadas coisas do espírito, mas não chegaram à elevada espiritualidade e, por isso, nem sempre conseguem expressar seus atributos e suas faculdades espirituais na sua máxima potencialidade, pois ainda se deixam levar pelas influências do mundo físico.

O aperfeiçoamento espiritual é uma conquista gradativa feita de lutas e determinação, para corrigir imperfeições e evitar erros. Todos trilham pelo caminho evolutivo e chegam a níveis superiores de espiritualidade à medida que se identificam com o Todo Universal, do qual fazem parte. Como emanações da Inteligência Universal, não dão tanta importância aos reveses, às dificuldades, por terem ampliado a própria inteligência, e, assim, a capacidade de raciocínio e o domínio próprio.

É fundamental lutar pela evolução espiritual, pois vale a pena, por ser a evolução o princípio fundamental da vida no Universo. Pessoas com bom nível de evolução rejeitam tudo que é indigno, desonesto, desleal e violento, pois têm bons pensamentos e sentimentos, protegendo a si mesmas das influências danosas do mundo físico e do espiritual ao expressarem valores de maior dimensão.
Portanto, esclareçam-se espiritualmente olhando para dentro de si mesmos, insistimos. Procurem suas imperfeições e achem o que devem aprimorar. Eduquem os pensamentos, controlem as emoções, externem bons sentimentos. Façam a limpeza psíquica diária, para que possam raciocinar com clareza. Livres das influências do astral inferior, poderão melhor aproveitar os ensinamentos que a própria vida propicia a todos, para que conquistem níveis mais elevados de espiritualidade, o objetivo maior dos seres humanos na Terra.